Panorama do Coworking no Brasil


Coworking é uma nova forma de pensar o ambiente de trabalho. Seguindo as tendências do freelancing e das start-ups, os coworkings reúnem diariamente pessoas a fim de trabalhar em um ambiente inspirador, (...) profissionais independentes que procuram um espaço democrático em que possam desenvolver seus projetos sem o isolamento do home office ou as distrações de espaços públicos. (...)


Num coworking, você encontra ambientes especialmente pensados para o trabalho autônomo, muito networking com pessoas de diversas áreas e toda a estrutura para receber seus clientes com um custo menor do que teria ao alugar uma sala comercial."


Em 2016, o projeto Censo Coworking Brasil 2016 - elaborado pelas plataformas Movebla, Ekonomio e Coworking Brasil, com apoio do Seats2meet – realizou o panorama do coworking no Brasil, tendo apurado:


A existência de 348 espaços ativos no país – um crescimento de 52% em relação a 2015 - sendo 148 no estado de São Paulo e 35 no Rio de Janeiro, que agora ocupa a terceira posição no ranking nacional. Percebe-se o sudeste como região-piloto do movimento no Brasil. O Censo apontou que também houve um grande aumento no número de posições de trabalho e que há uma média de 57 coworkers por espaço de coworking. O número de salas de reuniões oferecidas aumentou 147% em relação a 2015 e, destaca-se um fato curioso: crescimento de 588% no número de salas privativas. Isso faz supor que, muitas pessoas ainda preferem ter seu espaço privativo à compartilhar um espaço coletivo aberto. Subiu o número de espaços que funcionam 24h por dia, mas estes ainda são minoria no país (30% do total); 26% permitem animais domésticos; 93% organizam eventos – o que mostra um foco em ações de relacionamento com o cliente e em promoção de networking.


A primeira pergunta questionou os motivos que os levaram os profissionais a procurar o espaço de coworking. A lista abaixo apresenta as categorias de respostas de acordo com a quantidade de vezes que cada categoria foi citada.

Networking Infraestrutura

Custo-benefício Horário de funcionamento Ambiente corporativo ou informal Eventos Evita distrações

Localização

O motivo mais citado foi o networking proporcionado pelos espaços, que possibilita fazer novas amizades, trocar experiências e conhecimentos, e pode levar a parcerias profissionais/empresariais. Como vê-se na fala do entrevistado : “ Aqui conseguimos novos contatos, parcerias que não ia ter essa facilidade de conseguir num espaço fechado, isolado”


O segundo motivo mais citado foi não precisar se preocupar com infraestrutura , que é gerenciada pelos espaços, como: “ não ia estar num lugar assim , 2 casas e piano e sei lá, piscina na outra casa (fazendo referencia ao Templo - Botafogo), a estrutura de limpeza” (3o entrevistado), “não preciso me preocupar com infra”

Como terceiros motivos mais citados, houve um empate entre as categorias: custo-benefício e horário de funcionamento.

A relação custo-benefício do coworking deve ser melhor do que se a pessoa alugasse uma sala comercial fora de coworking. Redução de custos é um dos grandes motivos das pessoas procurarem o coworking e, apesar do custo financeiro de trabalhar em casa ser quase zero, há o custo psicológico do isolamento“. A empresa onde eu trabalho, está começando e não faz sentido ter um espaço próprio independente. Teria uma custo muito elevado. O coworking funciona como uma alternativa mais barata”


Podemos relacionar esta última fala, sobre perfil dos usuários de espaços de coworking: “ empreendedor ou profissional liberal que está começando, que procura um lugar com custo baixo”.


Quanto ao horário de funcionamento, um dos respondentes frisou a importância de funcionar 24 horas, 7 dias na semana e outro apenas falou da importância do horário de funcionamento: “ Hoje em dia ainda mais com a questão de trânsito, você poder fazer uma virada pra fechar um trabalho, é essencial. Aqui funciona 24 horas, mas não pode dormir, pode virar noite trabalhando. “ (4o entrevistado). Como observado no capítulo 1, no Brasil, subiu o número de espaços que ficam abertos 24 horas todos os dias, porém ainda são minoria.


O ambiente ser visivelmente corporativo, mais formal, é importante para alguns usuários, que precisam passar seriedade e credibilidade a seus clientes. Por outro lado, um ambiente informal é preferível para outros usuários, agradando a um outro perfil de profissional: “por ser um ambiente menos formal”.


Poder participar de eventos da comunidade, que são ações de relacionamento, também é um motivo para a escolha de espaços de coworking: “estar engajado em eventos”. Como visto no capítulo 1, este é um grande diferencial do serviço.


Alguns consumidores acham que estar em um ambiente com outros profissionais ajuda a se concentrar, evitando as distrações que teria em espaços públicos e em casa, como vê-se na seguinte fala: “ Meu problema com minha casa, tem muitas coisas na minha mesa, coisas que contribuem com o trabalho de certa forma, mas também distraem, e também tem cama, se eu estiver querendo focar, é melhor que só tenha um laptop na minha frente.”


A localização do espaço também é um motivo importante e pode ser vista tanto do ponto de ser próximo a casa do coworker - como na seguinte fala: “ estar perto da casa de todo mundo é bom. Aqui é perto para todos os sócios, eu sou o que moro mais perto, venho a pé”


São diferentes os fatores onde um coworking pode contribuir para seu desenvolvimento profissional. Experimente, e conclua você mesmo, como este novo modelo de trabalho pode ser útil para o seu desenvolvimento.


Venha conhecer o Co.Working Mangabeiras, entre em contato e agende uma visita. (31) 3318.2618